quarta-feira, abril 04, 2007

Momentos


Agarro lentamente, os grãos de Vida, que deixei escoar entre os meus dedos. Colo cada pedaço de mim, tentando renascer em cada suspiro, em cada sopro. O Vento, sopra-me esperanças num futuro que se me afigura incerto e eu tento segurar cada brisa com a sofreguidão de uma Alma que por momentos se perdeu em prantos e angustias.
Busco do Mar apenas a memória do bramir manso que me acalma e do rendilhado branco de espuma na areia. Sempre achei que o Mar, de tão tumultuoso, contrastava e equilibrava a minha balança emocional... mas hoje, o Mar, iria sentir-se sereno de me encontrar. Por isso, não o busco, só o invoco!

Vou caminhar, não sei para onde ou que lugar...até quando.. não sei...mas sei que enquanto eu puder, jamais me deterei!

13 comentários:

Pinochio ou Gui disse...

Todos nós vamos permanentemente deixando escapar entre os dedos pequenos grãos que são as oportunidades que vamos perdendo na nossa vida. Temos no entanto que nos agarrar à esperança de novas oportunidades surgirãoe que nós não poderemos voltar a desperdiçá-las. Não podemos desesperar mas continuar a andar em frente. Sempre.

alexia disse...

Ha pouco pensei em ti, achei curioso passar aqui e vislumbrar um pouco de ti!
Não me vou perder em grandes considerações, apenas desejar que estejas bem...

Beijo

heresias consentidas disse...

olá

paxei apenax pa desejar boa Páxkua!... hi hi hi

xi-coração
herc


"Não precisa ser homem, basta ser humano, basta ter sentimentos, basta ter coração. Precisa saber falar e calar, sobretudo saber ouvir. Tem que gostar de poesia, de madrugada, de pássaro, de sol, da lua, do canto, dos ventos e das canções da brisa. Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então sentir falta de não ter esse amor.. Deve amar o próximo e respeitar a dor que os passantes levam consigo. Deve guardar segredo sem se sacrificar.




"Não é preciso que seja de primeira mão, nem é imprescindível que seja de segunda mão. Pode já ter sido enganado, pois todos os amigos são enganados. Não é preciso que seja puro, nem que seja todo impuro, mas não deve ser vulgar. Deve ter um ideal e medo de perdê-lo e, no caso de assim não ser, deve sentir o grande vácuo que isso deixa. Tem que ter ressonâncias humanas, seu principal objetivo deve ser o de amigo. Deve sentir pena das pessoa tristes e compreender o imenso vazio dos solitários. Deve gostar de crianças e lastimar as que não puderam nascer."

(...)


(PS: Este texto é erradamente atribuído a Vinicius de Morais, mas não se conhece a autoria...)

Anónimo disse...

Olá
Vim só deixar o desejo de uma boa Páscoa
do Melangel
Olha que os grãos de areia são infinitos e nunca se esgotam não lamentes os poucos que se escoaram

Bjs fica bem

Passo disse...

:) vai p onde fores estaremos sempre ctg :) bjs

luar perdido disse...

Os grãos de areia sempre se escoarão entre os nossos dedos, serão sempre pedacinhos perdidos de nós e das nossas vidas. Mas há sempre novos grãos de areia a crescer nas nossas praias, agarra-os e recomeça....Viver é um eterno recomeçar.
Beijos cheios de saudades, aguardo as vossas visitas uma vez que já estou de novo entre vós.

heresias consentidas disse...

PREVISÃO DO TEMPO PARA HOJE


. *.*. * . ** . *.* Pancadas
¸..´¸..*´¨) ¸..*¨) * . *.* cairá
(¸..´ (¸..` *.*.*.** . *.*. * em seu
...*(¨`...´¨) .*.*.*.*.* * . *.*. * coração
. * .`..¸(¨`...´¨) * . * . * . * ...* Faz SOL
. * .*.. *`..¸..´* (¨`...´¨) * . * a tarde
..* ... *`..¸..´ * *. * . * . * ... * aquecer o
___00000___00000 *.*. * . * .. * E a
__0000000_0000000. * . * *noite
__000000000000000. * . * TROVOADAS
___0000000000000 * . * . * de
____00000000000 * . *. * .* carinho
______0000000 * . *. * . . *.* enviadas
________000 * . *. * . * .* por mim
_________0* . * .. ** . *.*
· . * .. ** . *.*
xi-coração
herc!!!!!!

Vlad disse...

Não entendi inteiramente a metáfora mas fiquei preocupado...
Espero que esteja tudo bem.
Bjnhs

heresias consentidas disse...

POEMA DO CORAÇÃO

Eu queria que o Amor estivesse realmente no coração,
e também a Bondade,
e a Sinceridade,
e tudo, e tudo o mais, tudo estivesse realmente no coração.
Então poderia dizer-vos:
"Meus amados irmãos,
falo-vos do coração",
ou então:
"com o coração nas mãos".

Mas o meu coração é como o dos compêndios
Tem duas válvulas (a tricúspida e a mitral)
e os seus compartimentos (duas aurículas e dois ventrículos).
O sangue a circular contrai-os e distende-os
segundo a obrigação das leis dos movimentos.

Por vezes acontece
ver-se um homem, sem querer, com os lábios apertados,
e uma lâmina baça e agreste, que endurece
a luz dos olhos em bisel cortados.
Parece então que o coração estremece.
Mas não.
Sabe-se, e muito bem, com fundamento prático,
que esse vento que sopra e que ateia os incêndios,
é coisa do simpático. Vem tudo nos compêndios.

Então, meninos!
Vamos à lição!
Em quantas partes se divide o coração?

(António Gedeão)

xi-coração
herc

Tacitus disse...

Vais continuar a agarrar os grãos dessa vida porque todos os pedaços te pertencem e sobretudo porque mereces. O futuro sempre foi imprevisivel mas, decerto, mereces ter um presente recheado de coisas boas. Grande abraço e que os deuses te acompanhem. Força!

pedro alex disse...

A cor que escreveste - púrpura - revela riqueza. Na História o pigmento que originava o púrpura só conseguia ser adquirido por gente de grande riqueza.
Purpura e mar sinónimos de grandeza, na tua caminhada, ela, a grandeza, que te acompanhe.
Agora sou eu que tosmando:
Beijinhos e abracinhos apertadinhos:):)

Lua Menina disse...

Oi...lindo e encantador este refúgio de palavras ditadas pela alma poética que nunca se cala e de sentimentos mais profundos ousa e fala.
Adorei ter estado aqui.
Beijos

macmartinson disse...

Olá,

talvez não saibas, meu amor, mas há momentos em que peço a Deus que me deixe ser a brisa que te afaga, quando a aragem me traz, num bilhetinho sensorial, uma mensagem
com aquela expressão corporal que tão bem conheço e me deixa arrepiado.

Então, célere como uma seta, mas suave como uma luva de veludo, eu percorro a distância e, mesmo atropelando a ânsia febril que me aquece a alma e enlouquece o corpo, eu sou aquele ventinho que te dissipa o ardor e alivia a libido incadescente e te faz sorrir e soltar aquele gemido sensual...que eu tanto adoro...e sem cessar imploro...

Há momentos, em que eu sou o pensamento vivo que te acalma, quando o desespero e a ansiedade se transformam em medo e saudade...

Outros momentos há, ainda, que eu sou a luz que brilha no teu olhar e que, projectando-se no infinito, faz dos teus sonhos a constelação estelar... por onde navegam os nossos desejos...

Sabes, meu amor, há momentos, também, em que eu sou ninguém para melhor sentir o amor desse alguém que vem dar vida aos meus sonhos e me tornar o mais feliz dos homens...

Olha, há momentos, sobretudo, em que os meus pensamentos incarnam em tormentos para dar vida e baralhar os inefáveis sentimentos que ressucitam a alma de outros inequecíveis e indescritíveis momentos passados à sombra do teu olhar, onde foi tão bom marear, naufragar e afogar fogo da paixão no néctar do teu amor...
Há momentos tão divinos que ganharam o direito de ser imortalidade para fazer do peito o doce leito da felicidade...

Há momentos...
Tchut... Humm...
Pst, vem viver, porue há momentos...que nunca se devem fazer esperar!
Por exemplo?
Amar!!!

LUD
MacMartinson