sexta-feira, junho 01, 2007

A Almofada do Luar


Cai uma folha no Outono
Sobre a toalha de Linho
E lembra-me a cor do sonho
Quando as aves fazem ninho.
É uma folha Amarela,
Que empurrada pelo Vento,
Vem colar-se à janela,
Sob o tecto do relento.
E eu, ao vê-la poisar,
Adormeço de repente
Na almofada do Luar.

Luís Infante
“Poemas pequeninos para meninos pequeninos”
Gaialivros

5 comentários:

Gui disse...

Um beijo de ternura a todas as crianças do mundo. O melhor do mundo são as crianças, mas há cada vez mais "monstros" que não pensam assim.

luar perdido disse...

Belo, simples, doce e meigo como cada anjo que Deus coloca na terra na forma de uma criança.
Parabens a todas, deveriam ser lembradas, queridas e amadas, TODOS OS DIAS DO ANO.
Beijo grande e doce.
Bom fim de semana

alexia disse...

Hum...ha expressoes deliciosas e almofada do luar da-me uma sensação de ternura e conforto muito grande!
Gosto da musica:), é bom sentir que de alguma forma podemos participar neste teu gesto mesmo que indirectamente!

Beijo de gosto de ti!:))

Anónimo disse...

olá . gostei do teu blog e do teu poema tmb é muito doce .eu tmb tenho um blog com poemas meus e fotos tmb, se kiseres dá uma olhada
http://paixoeseencantos.blogs.sapo.pt
bjo carla granja

rascunho disse...

No terceiro verso onde se lê sonho deve ler-se sono, tal como se encontra no poema original...