quinta-feira, junho 21, 2007

Para Obras...


Faço pinturas com o que sinto, e nesta tela sentida, dou pinceladas de vida para marcar o meu caminho. Esbato em mim os tons marcados na valentia e insensatez e são esses que revestem, esta pele em que me vês. Não quero em mim os tons vivos, tons rasgados, nem sorrisos disfarçados medidos em muita cor. Prefiro os tons marchetados, esbatidos e esfumados comedidos e marcados de intensidade e sabor. Sei que a vida me prendeu em lugares onde quis estar, mas agora realizo, que me sinto a sufocar. Tiro então lições de Vida, essas que ela nos ensina, que só se vive aprendendo e aprende quem se estima. Ponderei cada palavra, cada pedaço de mim, cada cor onde me vejo, lembranças tantas… sem fim! Entrei assim nesta fase de reconstrução interior, decidi fechar para obras e limpar o desamor: Do sótão até à cave, esvaziei todos os pisos, libertei todo o sentir, de momentos imprecisos. Escolhi o aproveitável, bom para a minha vida, o que era reciclável deixei em caixa escondida. Tudo o resto foi para o lixo, levou um chá de sumiço, quero para mim a vida, que me dê o que eu preciso!Depois da casa arrumada, limpa fresca e arejada pouca coisa me ficou. Memórias?...algumas foram guardadas, algumas outras queimadas, outras o tempo apagou! E preparo desta forma mais um novo recomeço, traço um mapa dentro da Alma, que me leve ao que mereço!

15 comentários:

PatainiNiti disse...

Que maravilhaaaaaaaaaaaaaaaa manaaaaaaaaaaaaaa... O texto está maravilhoso, lindo... e lido em voz alta é de uma cadência maravilhosaaaa!!!! Tu és linda, linda!!! As vezes faz mesmo falta uma reciclagem à nossa vida, à nossa rotina!!! Para viver o que há de bom e de melhor e recordar só o que nos faz viver!!! Adoreiiiiiiii Beijinhos daqueles como o nosso Mar

Anónimo disse...

Um dia disse-te, que se te olhasse nos olhos, teria por certo saber que te amo. Voltei a ler-te, e esta tua nova fase na escrita, ainda adensa mais esta minha convicção. Amo-te por certo, mas nem tenho coragem para te olhar, por te sentir com esta força tão ilimitada. Um beijo

Tacitus disse...

Igara

Estou abismado com a beleza deste texto. Incrivel e sublime, suave mas tremendo. Força é o que me apraz dizer-te.

Beijo

PS: ainda estou a olhar para os vizinhos de cima ;)))))

luar perdido disse...

Belo Igara! Há um momento´em que temos mesmo que arrumar a casa do sotão à cave, temos que queimar o lixo, e reorganizar o espaço. Força, coragem e muita luz nessa tua "nova casa" com mapa para uma Alma de Felicidade.
Beijos de manso luar

igara disse...

Anónimo, a tua falta de coragem é coerente. Sempre utilizaste a conjugação condicional, e sempre acresceste uma justificação. É a postura típica, de quem não prima pela coragem especialmente, porque quem ama e não se identifica, não o faz de forma intensa. E tens razão, esta minha nova Vida, faz-me realizar, que quero por perto quem tenha coragem, e dispenso os Amores Platónicos, feitos de palavras e sentidos de forma unilateral! Mas como te digo sempre, volta, se isso te fizer bem! Quanto aos beijos...hoje fico-me só pelo sorriso :)

Gui disse...

Querida amiga, vejo que estás em época de limpezas e arrumações, e sensata como és, foste capaz de seleccionar e guardar o que tem valor e deitar fora os trastes velhos. Também me venho apercebendo que houve uma mudança na tua vida, espero que, a ser verdade, consigas encontrar o caminho da felicidade que ambicionas. Por mim, apenas te posso dizer que tens aqui um amigo de verdade. Posso não ser um grande conselheiro, mas sou um óptimo "ouvidor". Um beijo muito grande de muita amizade.

alexia disse...

A menina desculpe mas essa reciclagem vem explicada nalgum livrinho ou cassete pirata? Eu queria fazer mas na falta de palavras iguais as suas, precisava duns conselhos sobre como efectuar uma "limpeza" dessas:)
E já agora deixe-me acrescentar que este texto da menina esta muito bom, ou bom + ou ainda satisfaz plenamente:))

Beijoooo

o alquimista disse...

Ois limpezas, em ironis, espanto ou raiva?

Gira a vida em sua roda, invisível, celebro os dons da terra com a aurora, no espelho desta lagoa em arrepio, vejo um conhecido rosto que chora.

Bom fim de semana

Doce beijo

igara disse...

Alexia, Alexia... tu tu... com as tua avaliações escolares, fizeste-me ficar cheinha de orgulho (já há muito que não era avaliada desta forma)! Ah poisé!!! Quanto ás arrumações, a coisa nem é muito complicada. Só há que ter coragem bastante para nos desfazermos dos trastes velhos, que permanecem dentro de nós, aqueles que não servem para nada, mas ocupam espaço e ganham pó. Esses que se amontoam, que nos fazem pouco bem,que trazem mau estar e alergias...
Uma outra coisa que ajuda nas limpezas, é saber que cada coisa só tem a importância que lhe atribuimos. Desta forma, fica mais fácil tabelar por baixo, tudo aquilo que não nos merece (especialmente se tivermos consciência daquilo que queremos para nós). De resto, há alturas em que o tempo nos parece demasiadamente curto. Há alturas em que tudo nos parece pouco e o pouco tem sabor a Eternidade e quando pondero estes 2 pratos da balança, tenho que pender para o pouco Eterno que dá sentido á minha vida!
Bolas Alexia, esta minha divagação dá quase um post... as coisas que me saiem quando decido responder-te..lol...

Olha, beijos muitos e abracinhos apertadinhos, ahhh e é claro, gosto de ti muito muito... :)

alexia disse...

Ah..o truque é saber o que queremos:)))), esta explicado porque sou tão má a fazer arrumações:))

Vá...tens um TPC lá no meu buraco desarrumado.

Beijo. ( a musica é gira, fica-se por aqui a ouvir...)

amstist disse...

Lindo...como é bom estes momentos de mudança quando são urgentes.
E sobre uma tela pintar a nossa vida fazer a escolha de cores.
Que a tua tela fique bem pintada,porque realmente quem sente assim merece ter uma obra prima.

Beijos na doce magia da Amizade.

Gui disse...

Igara, deixei-te um pequeno desafio no meu blog. Se o quiseres aceitar ficarei contente, se não quiseres tudo bem na mesma. Daqui a 3 dias vou deixar-te uma nomeação. Depois aviso.
Um beijo muito grande e muito amigo

amstist disse...

Passei pra te dizer que tens um desafio no meu blog.
Depois passa por lá.

Beijos na doce magia da Amizade.

joão mário disse...

Escrita fantástica, repleta de sentido e força. Sei, porque te conheço para além desta realidade, como és quando te decides a fazer mudanças. Recordo-me que ficavas quase incomunicável nas épocas de viragem na tua vida. Admirei sempre essa capacidade de isolamento e reflexão especialmente quando colocavas em palavras os pensamentos e agias de forma determinada. Tinhas uma capacidade estranha de adivinhar acontecimentos e falavas nisso olhando os olhos. Nunca esqueço o dia em que te ofereci o convite para o meu casamento e tu me disseste de forma fria mas determinada que não irias assistir, muito menos festejar o pior passo que daria na minha vida. Zanguei-me, blasfemei, fui invadido por pensamentos de ira! Mais tarde, percebi que tu sabias, porque já tinha tido tempo para pensares nisso. Institui então no pensamento e erigi-te na figura que sempre foste, e por isso respeito todos os teus momentos de reflexão. Espero que também desta vez, tenhas traçado um mapa para a direcção acertada dos teus passos. Parece-me que te posso dizer, que também eu gosto muitíssimo de ti! Um beijo

igara disse...

João, bem...isso é que foi inspiração! Depois de te ler, ficou-me um nó na garganta! Sempre tive a mania de falar e de dizer as coisas de forma directa, apenas porque essa é a minha natureza. Tenho a noção, que algumas vezes, podia florir um bocadinho as palavras, por forma a dar-lhes um sabor menos amargo...aliás, hoje posso conseguir ser um bocadinho assim. Naquele tempo era impensável, a irreverência era muita, e no teu caso especificamente, talvez até houvesse um misto de perda cruzado com a sensação real que não irias ser feliz. Quanto aos meus momentos de isolamento sabes bem que são a minha imagem de marca, lol e que não abdico deles em nenhum momento. Sei que gostas muitissímo de mim, porque o sentir é recíproco, devo no entanto dizer, que deves dizer isso algumas vezes, porque me faz bem ao Alter Ego :) beijos muitos....