quarta-feira, novembro 15, 2006

Confia

Dá-me a mão agora,
Vá...chega-te perto...
Confia e eu levo-te,
Em caminho incerto!
Vou mostrar-te as Estrelas
Que vejo brilhar,
Que são mais intensas,
Que o próprio Luar!
Vou mostrar-te o Mar,
Nas noites amenas,
E as ondas que chegam
Tão Mansas...serenas.
Vou mostrar-te a Terra
Verde, Fermentada
Que germina vida,
Em Paz...tão calada...
Vou mostrar-te a Vida,
Que sinto pulsar,
Em cada momento,
Do meu despertar.
Dá-me a mão agora,
Vá...chega-te perto...
Confia e eu levo-te,
Em caminho incerto!

15 comentários:

nene disse...

Lindo, lindo lindo!
Ai...ai...até faz suspirar, não há sitio mais bonito por onde andar!
Beijinhos:)

Madalena disse...

Peço desculpa pela intromissão, mas sempre que tenho tempo gosto de vaguear por alguns blogs.
Este texto é lindoo de morrer!
E sem querer ser indelicada poderia ser dedicado a uma pessoa de quem gosto muito e que precisa que eu lhe agarre na mão e o leve assim, sem medos....
Mais uma vez peço desculpa.
Adorei e se ñ incomodar voltarei concerteza.
Deixo aqui o meu blog:http://apenasmadalena.blogs.sapo.pt/
Bj
Madalena

luar perdido disse...

da-me a mão e deixa-te guiar....Tão bom quando a confiança, o amor, e a entrega são assim. PARABENS! Está lindo como sempre, e caminhos incertos todos trilhamos, mesmo quando de mãos dadas confiamos no outro.
Beijo doce

Lobaaaaaaaaaaaaaaaa disse...

Muito bonito.

Beijos.

Feelings disse...

Proposta indecende esta de oferecer a mão a alguém para o levar por um caminho incerto...se bem que contigo qualquer caminho será cheio de estrelas, de luar, de brilho!

Besitos com estreptococus e estalaficocus

P.S.- Ganda música!!

Pinochio disse...

O passeio perfeito com a guia perfeita.
Este poema é um autêntico hino à beleza que nos rodeia e que nós teimamos em não ver. Andamos demasiado ocupados com a nossa vida complicada para repararmos nas coisas simples e belas que a natureza nos oferece. De borla, ainda por cima. Precisamos de uma guia assim para nos mostrar todas essas belezas, e juntos encontrarmos a Paz. Um poema sublime como sempre doce amiga. Cada vez gosto mais de ti. Um beijo do tamanho do mundo.

Spartacus primeiro disse...

Oh Igara, tu e os teus poemas...lindos.

Passo disse...

:) confiar cegamente em kem amamos, q maior prova de amor de entrega incondicional :) Jokas

somenteu disse...

Olá, olá!
Vim ver as novidades e adorei este post.
Grande poema!
Até breve!!!

Maria disse...

Olá!
Grande poema.
Adorei!!!
Até breve...

bono_poetry disse...

E prometes que me fazes voar ...labirintos construidos na palma da mao...estranhos desejos que fazem encantar...cresce adrenalina num simples toque...arrepias quem le...hummm....ate apaguei a luz para te ler melhor...um beijo

marisa disse...

Sempre lindos os teus textos!
De ler e reler tamanha a beleza, a simplicidade faz isto.
Um beijinho amiga!

Crowe disse...

(a chegar perto) a confiança, o sentir, o mar... só quando se ama verdadeiramente se consegue confiar em alguém. Quando sentimos que somos dignos de confiança somos , por certo, boas pessoas, e esse tipo existe já muito pouco. Há muitos imitadores mas pouquissimos originais! beijos e bom fim-de-semana

alexiaa disse...

Lembrei-me daquele jogo de confiança em que temos de nos atirar sem hesitaçoes para tras com a certeza de sermos amparados! Confiança é isso, sabermos que independentemente dos momentos ou das quedas, estará lá sempre alguem para nos amparar. Pessoalmente nunca me atreveria a oferecer-me para tamanha façanha, acho que sou demasiado inconstante para isso. Foi bom imaginar-me a fazê-lo...


Beijo

Pluma(princesavirtual) disse...

Confiar é algo muito complexo...é dar tudo...entrega total :)

Bonito poema

Beijo :)