terça-feira, junho 20, 2006

Para Ti


Vou dizer-te agora,
Os brilhos com que te pinto
Vou falar-te das estrelas
Onde te encontro!
Vou falar-te do bramir manso
Que calam palavras que não dizes.
Vou falar-te do meu coração
Que vibra a cada sentir da Alma.
Vou fechar os olhos,
Para sentir o sabor dos teus beijos.
Vou alentar-te no peito
Com as canções onde te invento.
Vou gostar apenas de saber
Que nada haverá no mundo,
Que me faça sentir o meu Mar,
No enorme desejo sentido,
De apenas Te achar!!

8 comentários:

Teresa Queiroz disse...

Fecha os olhos e pensa ... com força!

já escrevi algumas coisinhas no palavras palavras...

beijinho

Coral disse...

Igarita ... sabes bem que te visito sempre...

Leio-te com ternura e indago-te a alma em cada palavra que aqui desaguas...

Muitas vezes o ímpeto de comentar é travado pela grandeza das emoções que os teus escritos despertam a quem os lê.

Por isso, hoje fico-me só pela passagem deixando-te um sorriso imenso e brilhante ...

Noite disse...

É dentro da alma que guardamos tudo aquilo que necessitamos para nos recordamos do que já fomos e vivemos, e de quem para nós foi de veras importante.

PIRAMIDALLIS disse...

Porque me desapareceste do horizonte Iga?

Pinochio disse...

"Vou dizer-te agora, os brilhos com que te pinto". Gostei muito desta frase. É que nem sempre temos a coragem de divulgar a nossa pintura,quantas vezes escondemos dentro de nós os nossos verdadeiros sentimentos. É preciso coragem para dizermos aos outros como é que nós os vemos, bonitos ou feios. Quantas vezes guardamos esse retrato só para nós. Não sei porquê, mas hoje, foi essa frase que mis me tocou. Um beijinho manso minha doce amiga. E um abracinho.

alexiaa disse...

Quando me sentires desajeitada a comentar é porque...fiquei sensibilizada e disso por norma fujo a sete pés:))).
Gosto muito de te ler!!
Um abracinho manso pq foi assim que me habituaste:)

Maria disse...

E como é bom achar-te....

RB disse...

Que bonito este poema! Parabéns

Beijinhos
RB