quarta-feira, janeiro 24, 2007

- Mãe, podes ficar um bocadinho?
- Hummm já é tarde Diogo...
- Mas mãe, fica só um bocadinho...
- Está bem...que se passa?
- Achas-me estranho???
- Estranho? Tu? Não! Apenas um bocadinho diferente...
- Quero contar-te uma coisa, o Scooby, o rato mascote lá da minha escola, morreu. Os meninos ficaram tristes, e algumas meninas até choraram...
- E?....
- Eu, para que eles não ficassem tão tristes, disse-lhes que o Scooby não tinha morrido para sempre, porque os átomos dele tomariam forma noutro corpo, noutro ser...
- E que aconteceu depois?
- Eles olharam para mim e chamaram-me parvo, mas a Rita, achou-me estranho. Mas eu tenho razão, não tenho mãe?
- Claro que tens filho, toda a razão!
- Mas então, porque é que não me entendem?
- Filho, um dia entenderão! Ainda não é o tempo certo, para que a maioria dos meninos entenda as tuas explicações. Apenas isso! Tudo, é uma questão de tempo!
- Amas-me?
- Deixa-me dizer-te o quanto...tanto, como todas as estrelas do céu. Tanto como os grãos de areia na praia. Tanto quanto o teu oito deitado...
- Ah! o infinito...
- Amo-te mãe!...
- Agora dorme...até amanhã....

13 comentários:

Anónimo disse...

Só mesmo de uma criança saem palavras tão lindas e tão puras.
As vezes torna-se dificíl para nós mães explicar-lhes certas coisas, mas com um bocadinho de paciência e amor chegamos lá. Há dias também tive uma conversa com o meu filho, ele fez perguntas e eu tentei explicar-lhe da melhor forma, entendeu tudo, só não entendeu como ele diz, como há pessoas tão más que fazem os outros sofrer.
Mas dei o meu melhor e não ficou com raiva de ninguém.
Bjs fofos em ti

bono_poetry disse...

esse jovem ...explora os conhecimentos que lhe sao incutidos com extrema facilidade...optimo...fara concerteza a mae brilhar ..
pois e o fruto do teu amor...
es linda...e ele sabe-o como ninguem..parabens...

Pataininiti disse...

Só mesmo a minha mana para me poder dar uns sobrinhos maravihosos... Ele é pequeno, mas há-de entender... Aliás ele já entende bem demais!!! Beijos daqueles mana... eu tb gosto mt de ti (até à Lua e de volta outra vez!!)

Coral disse...

Uma delicia este grande momento de ternura ...

Um beijo Madrinha partilhado com o teu pimpolho...

Tacitus disse...

Momentos de ternura, num carinhoso e inteligente diálogo. É caso para dizer: tal mãe, tal filho. Bom resto de semana e, claro, não saio sem mandar uma festinha na cabeça, lol!

luar perdido disse...

Deus deu às crianças o Seu dom maior, o da verdade, da simplicidade, da espontaneadade, é tão bom ouvir das suas bocas frases como estas! E sentir os seus coraçõezinhos vibrarem assim....Feliz mãe! Cumplices eternamente, que assim permaneçam!
Beijo grande

KI disse...

Enternecedor...

Beijos :)

Pinochio disse...

A ternura de uma conversa entre mãe e filho. Haverá coisa mais bonita no mundo? Um beijinho minha amiga

pedro alex disse...

Ai Igara... é semrpe bom ler-te.
De uma cantiga de Amor ao teu Amor extremo de "oito deitado".
No words...
Bjs

Anónimo disse...

.....

Passo disse...

:) mae é mesmo assim, esta sempre q se precisa e qd n, tb está :) amor incondicional :))) bjokas

Spartacus-primeiro disse...

Igara
"Ainda não é o tempo certo", porque tudo tem o seu tempo.
Gostei do post.
Bj

alexiaa disse...

Eu tambem gostei muito. Ontem o meu ao dar-me um beijo sem querer na boca tb me enterneceu ao retorquir: "se eu flosse uma menina, dale beijo na boca a ti é polque ela gay"...diz lá que não é um docinho de 4 anos?:)))))))))))).
As vezes consigo ter momentos de entendimento perfeito com eles, como este que descreves...alturas em que o resto do mundo nos parece ridiculo pq a nossa sintonia é tanta que o resto não interessa:). Não sei...acho o teu Diogo fantastico...

Beijo enorme