terça-feira, setembro 12, 2006

Dor ao Luar



Se a força que emanas
eu conseguisse encontrar
poderia, concerteza
desta imunda fortaleza
me salvar e libertar.

Mas vivo à parte de tudo
Só e trancada neste Mundo
Com a Alma desprezada
do coração arrancada
neste delírio profundo.

O sol não brilha p'ra mim
esconde-se do muro que nos separa
só ela canta e olha
pelas grades da gaiola
é amiga e me ampara.

Oh Lua, amiga de tempo infinito
leva minha tristeza, meus ais
canta-me a vida por viver
canta-me a alegria por sentir
e não me deixes sofrer mais.

7 comentários:

Pinochio disse...

Porque será que a lua é amiga em que quase todos se refugiam para dasabafar as suas tristezas, e para tentar amenizar as suas decepções? Será pela luz branca e tranquila que ela reflecte? Será porque a solidão em que ela está mergulhada a transforma numa aliada e numa confidente priviligiada? Minha doce amiga, nãp gostei de ler que o sol não brilha para ti. Claro que brilha, basta que abras a janela e corras as cortinas do teu coração e da tual alma. Verás então como ele brilha e como te aquecerá o coração. Se isso não acontecer então a coisa é mais grave do que quero supor. Um beijo manso, muito manso e aluarado.

Dagarman disse...

Excelente..fiquei sem palavras.

jito dagarman

Anónimo disse...

Bom dia amiga igara,hoje tambem falei do sol e da lua no meu blog.Todos temos as fases da lua,mas tambem a grandeza da luz do sol,agarra essa luz,de certo que mereces que ele brilhe em ti,e só tu o saberás agarrar,jinho no coraçao.
Real

Anónimo disse...

Disse amiga igara mas só agora me dei conta que quem postou foi a pataininiti.
Peço desculpa.
jinho,Real

igara disse...

Minha irmã mais linda...li-te ontem, mas fui para casa tentar encontrar as palavras mais indicadas para te comentar.
Há momentos, em que a Lua parece que existe só para nós, e que é ela a fiel depositária de todas as nossas dores e angustias. Nesses dias, a nossa alma veste-se de noite, e não nos permite sequer visualizar a imensidão dos brilhos das estrelas, para nós só é visivel a Luz da Lua, por ser a mais intensa. Nesses dias, devemos procurar as estrelas, para conseguir descobrir que existem outros brilhos. Se consegires isso, com muito mais facilidade encontrarás a força e a alegria que existe dentro de ti. Depois mana, sabes que há sempre um lado bom em tudo o que nos acontece, e eu sei, porque te conheço, que tudo em ti é alegria de viver, tudo em ti é alegria por sentir. Não deixes que nada, mas mesmo nada te leve essa alegria de que fazes Vida. E não te esqueças que a Lua é linda, mas que devemos sempre conseguir ver as estrelas...
És do meu Coração mana, e para mim serás sempre uma estrelinha brilhante, a sorrir no meu caminho... Gosto muito de ti! :)

Maria disse...

Lindo. Muito bonito este teu poema.

luar perdido disse...

Como te entendo! Quantas vezes a lua nos cobre na sua beleza fria e distante, mas nos dá o colo para a dor de nada ter...
No entanto basta que abras um pouco a janela, que corras as cortinas e, mesmo que velado, um raiozinho de sol inundará a vida. Deixa-o brilhar. Um beijo meigo e um coração que entende.