terça-feira, abril 11, 2006

As Estrelas

"Hoje, irei partilhar convosco um texto a 3 mãos. Era para ter sido publicado noutro espaço, mas a minha mudança para este lugar, só agora tornou possivel esta publicação. Espero que gostem, eu confesso que adorei a experiência"

Os filósofos antigos acreditavam que tudo o que fazemos, dizemos e vivemos, materializa-se de uma forma ou de outra. As estrelas por exemplo. Eles acreditavam que… cada… uma… das estrelas… representa todas… as emoções positivas… que sentes. Quanto mais intenso é o sentimento, … mais brilhante é a estrela. Por isso quando… começas a sentir-te envolvida… uma estrela começa a brilhar. E essa estrela fica… tão brilhante… como a intensidade dos teus sentimentos. Pode começar… como um suave… e gentil… lampejo. Mas quando… começas a sentir-te mais… envolvida… essa estrela começa… a aquecer… até construir.. um brilho forte e duradouro. Os filósofos deviam ser verdadeiros românticos, porque acreditavam que se por acaso… sentisses essa atracção… e criasses esse brilho suave… enquanto estás com alguém… não só começas a sentir uma ligação fantástica com essa pessoa… como a estrela é agora… o resultado combinado… da energia… que partilham. Eles acreditavam também que o mesmo acontecia com os pensamentos. Que… se tiveres… certos… pensamentos… e ideias… uma estrela aparecerá… e a ligação com essa pessoa ficará mais forte… nesse mesmo momento.

È uma coisa incrível e poderosa… e servia para… ligar duas pessoas… quando uma delas partia numa longa viagem… ou para a batalha. Essa ligação intensa que partilhavam… permanecia com eles mesmo enquanto separados. Era então tradição… que o guerreiro desse á amada um pequeno frasco… antes de partir. Ela devia trazer sempre consigo esse frasco… e guarda-lo com fé… enquanto… olhava para as estrelas… para aquelas… que eles partilhavam. Quando chorasse pelo seu guerreiro… devia… nele… guardar as lágrimas…. Se o guerreiro sobrevivesse á batalha… veria então… o frasco. Se o frasco estivesse cheio… ele saberia… que ela tinha continuado a sentir a mesma ligação… que ele sentia. Em caso de tragédia… e o guerreiro morresse na batalha… a sua amada… devia fazer o q fosse preciso… para o encontrar. Ao chegar à sua campa… devia… abrir o frasco… e despejar as lágrimas… na sua sepultura. Isto libertava o seu espírito… e fazia-a … sentir-se quente por dentro….Depois… sempre que… olhar demoradamente as estrelas… ela saberá que… sentiu uma ligação profunda… e que o guerreiro está agora nas estrelas… fazendo-as brilhar intensamente.

Autor : Man_Of_Adventure

7 comentários:

Pinochio disse...

É caso para perguntar: Eles eram filósofos ou eram poetas? Poetas eram de certeza...e dos bons.

marisa disse...

Sobretudo muito mistico... Mas é bom 'aninharmo-nos' na ideia de há uma estelinha a brilhar por nós e para nós, dá alento. Esta fábula, eu diria, é muito mais do que ela própria encerra, é a magia do amor verdadeiro, dos pensamentos verdadeiros, das almas puras... lindo! Beijinho Igara.

igara disse...

Da primeira vez que li este texto, o meu primeiro pensamento foi identico ao do Pinóchio. Pensei que os filósofos eram poetas. Depois, fiquei apenas a imaginar as estrelas e a espera de quem se sentia ligada ao seu brilho. Confesso que nessa noite sonhei com estrelas, guerreiros, filósofos e brilhos desmedidos. Quando algo me leva a sonhar é porque de alguma maneira me toca. Definitivamente o teu texto tocou-me. Um beijo Manso :)

palavradehonra disse...

Será? Fiquei pensativo... Nunca tinha imaginado que num tempo tão antigo o simples brilhar de uma estrela pudesse ter um significado tão poderoso... Confesso que gostei, e que de hoje em diante sempre que olhar uma estrela irei reparar no seu brilho... E sempre que estiver perto daqueles que amo em noite de luar direi - Aquela ali é a nossa estrela... Um grande abraço...

Vlad disse...

O texto está óptimo! Vocês já pensaram bem... na antiguidade, sem os conhecimentos que vieram posteriormente, o que pensariam as pessoas que as estrelas eram? Já viram o leque de possibilidades? Pura poesia...
Há uma cena deliciosa no filme Rei Leão em que o Simba, o Timão e o Pumba estão deitados de barriga para o ar à noite e em que um deles pergunta o que serão aqueles pontos brilhantes no céu... o Simba diz que o pai dele lhe tinha ensinado que eram todos os Reis que já tinham morrido... o Pumba diz que pensava que eram bolas de gás que ardiam a milhões de km de distância... contrapõe logo o Timão : "Pumba, para ti tudo é gás"
;)
bjnhs

Crowe disse...

Este texto não tem "tempo", não tem idade tem isso sim muito sentimento! Para além de belíssimamente escrito... Sempre que olhar para o céu lembrar-me-ei de que cada estrela representa, hipotéticamente, uma relação, um sentimento... uma dupla de pessoas!
Parabéns Igara e Man... ela porque o postou, ele porque o escreveu com muito brilho!

UnKnown Passion disse...

Eu que me confesso uma apaixonada adorei ler este texto...
amanha vou ja escolher a minha estrela.. Aposto que é a mais brilhante do Universo... ehehe
Gostei mesmo do texto... :)