quarta-feira, abril 26, 2006

Olhos



Se os Olhos são, como dizem,

Espelhos do Coração,

Pediria que me olhasses

E neles tu desbravasses,

Esta minha Imensidão!

Não te diria Palavra,

Quase Pouco

Quase Nada

Para que me olhasses então,

No fundo do Coração!

21 comentários:

Pinochio disse...

Minha amiga Igara, eu não sou crítico literário, nem sequer isso nunca me passou pela cabeça, mas a verdade é que também não sendo um poeta, penso que sou um "tipo" que sente a poesia, e a tua poesia tem aquele toque que mais me agrada. Quero dizer com isto que este é a forma de poesia de que eu mais gosto. E cá estou eu a falar da forma. Gosto da poesia quase cantada, tipo: batem leve, levemente... A poesia não tem que ser esteriotipada para ser boa. Não tem que ser difícil, ou mesmo quase incompreensível para ter valor. A verdadeira poesia é dizer com simplicidade tudo aquilo que a alma nos dita. Igara, repito pele enésima vez: TU ÉS A MINHA POETISA PREFERIDA. Ponto final.

Alexxandra disse...

Igaraaaaaaaaaaa...olá melher... Buáaaaaaaaaaaaaaa...que saudades, rapariga. Embora te tenha encontrado, numa sala de treta qualquer, tinha saudades de vir aqui ao teu cantinho... Está melhor que nunca, ui... e os visitantes??...ai jasus, mt bom mesmo. Bem deixando-me de brincadeiras, vamos lá falar muito a sério: Querida, os olhos são o espelho da alma, como eles expressas sentimentos que jamais poderias transmitir com outro sentido qualquer (esta foi polémica, mas aceito debate)contudo, este artigo não fala da tua visão pessoal de viver as emoções, mas da maneira que queres que as vejam em ti...está muito bonito, e deveras muito sentido... Agora vou ser chata... Sabes?.., eu não preciso olhar-te nos olhos para ver-te o coração, o instinto diz-me que não teria campo visual para alcançar a grandeza do mesmo... (estive bem agora, não estive??) ahahahaha... sou uma ganda maluca, venho aqui e destabilizo-te o sistema todo...lol...Um beijo enfeitiçado numa mistura fina de emoções e sentimentos...

Vlad disse...

Simples e muito bonito.
Acho que entendo bem o que queres dizer..."(...)Tivesse eu arte para te mostrar/Por dentro o meu coração.(...)"
Bjnhs

Tacitus disse...

Belo poema...como alguém um dia disse "Os olhos são os intérpretes do coração, mas só os interessados entendem essa linguagem"...bom resto de semana e agradeço as tuas carinhosas palavras lá no escuro...estás na minha lista branca ;)

marisa disse...

Às vezes são precisas tão poucas palavras, pra deixar tanto de nós não é? Lindo como sempre! Baci

Anónimo disse...

Igara _ Paula Costa

Pinochio disse...

Peço desculpa ao Anónimo(?) mas não pareceu bonito o comentário que aqui deixou antes do meu. Estarei enganado ou há aqui um cheirinho a retaliação? Espero que não, senão a seguir poderia vir a morada e o nº do telefone. Um beijinho Igara

Bliblibee disse...

Bliblibee_Cristina Nunes, hahahahaahahahahaha, agora só falta esfregar a lampada e pedir 3 desejos, lol.

Anónimo disse...

Retaliação?? a que propósito?? só me pareceu familiar as escritas de alguém que conheço e queria confirmar... mas que mal tem??

Anónimo disse...

e depois os comentários podem excluir-se...

Pinochio disse...

Olha amigo, sem polémicas, apenas estranhei o facto de teres posto aqui o nome. Mas se não houve nenhuma intenção retaliatória, peço desculpa e retiro o que disse. Afinal é só uma questão de amizade. Ainda bem. Um abraço

igara disse...

Bem, eu não gosto muito de responder a comentários com comentários. Não faz o meu feitio, mas como algumas vezes já o tenho feito, vou voltar a fazer de novo, desta vez.
Anonymous, se tinhas duvidas em relação ao meu nome, haveriam certamente outras formas de te esclareceres. Passaria pelo envio de um email ou qualquer outra coisa afim. No entanto, não me parece que o teu problema se relacione com duvidas, porque o primeiro comentário, é de alguém que tem certezas e não de alguém que se pretenda esclarecer. Não fico minimamente transtornada, pelo facto de ver aqui o meu nome, mas, o que me transtorna é o facto de o escreveres sem te identificares. No universo das poucas pessoas que sabem o meu nome, facilmente eu chegaria a quem tu és, no entanto, respeito o teu anonimato.
Devias aprender um pouco mais sobre respeito, e teres usado a cabeça para mais que usar cabelo. Se eu quisesse postar com outro nome, te-lo-ía feito...esta questão nem de respeito se trata, é mais da capacidade de raciocinio de cada um.

Pinóchio meu amigo não te aborreças, que o facto não vale a tua indignação. Um beijo meu amigo!

Bli adorei o acto de solidariedade, de ti era de esperar tudo, mesmo ver sair o génio da Lampada e tudo. Beijo!!!!

Anónimo disse...

só espero que não culpes alguém pela minha falta, porque as certezas nem sempre são certas.
exclui o post
e as minhas humildes desculpas por uma estupidez destas

igara disse...

Anonymous, pelos vistos nem me conheces bem, não tenho o hábito de culpar ninguém por rigorosamente nada. Não acredito em culpas solteiras. Exluir o comment??? Nem pensar, não há nada nos posts, que mereçam a exclusão.
E mais uma coisa, eu não afirmei saber quem tu és, e não tenho certezas de nada, apenas suspeitas. Mesmo que certezas tivesse, essa ficariam para mim, acusar e suspeitar dos outros, não faz o meu género. De toda a forma, não me peças desculpas, porque não mentiste, nem disseste meias verdades. Francamente, não estou de todo aborrecida, apenas desiludida....apenas isso! Um beijo

Anónimo disse...

Lamento tal falta de inteligência da minha parte e nada poder fazer agora.

Anónimo disse...

Vã Presença


Dói- me a alma,
Quero fugir…
Não há calma,
Quero sorrir…
Olho o céu e nada vejo…
O silêncio só desejo…
Sinto a vida
no seu tempo…
E o tempo
passo a passo…
A ilusão do som
do engano…
Que se esconde
no fracasso...
O sonho
em desencontro
A verdade
do real
Nada há mais…
Nada de novo
Só a vida tão banal
Mas se há vida…
há sempre luz
E à esperança…
me conduz!!

homem.de.negro@sapo.pt disse...

Procura-me por aí,
olha-me nos olhos...
Diz-me quem sou,
diz-me aquilo que sinto...
Pois teus olhos,
olhando os meus
Saberão sempre...
Olhos tristes, que brilham,
olhos meus,
espelho da minha alma
traição do meu coração...
Olha-me, cá bem dentro.
Onde os sonhos se escondem
e a realidade magoa...
Vê-me, tu sabes
conheces a tristeza
de que são feitos os meus dias...
Acarinha-me,
dá-me o conforto do teu peito.
Sabes bem,
o que fazer com estas lágrimas...


É um esboço, fi-lo agora aqui, vou ver que mais posso fazer para o melhorar. Um grande fim-de-semana, a gente vê-se por aí...

Carlos disse...

Tus dedos ...

...y recorriste la calle de mis suaves piernas
Con tus manos ardientes y besos de tu boca tierna.
Detuviste tu lengua en mi jardín del placer,
Acariciaste sus hierbas y las mojaste de espuma al amanecer.


Con tus dedos titubeantes te atrevías más
Y, bajo la oscuridad de la recámara, ellos exploraban
El camino caliente donde, perdidos, se demoraban...


Era una búsqueda ansiosa por hallar el tesoro de mi cuerpo,
Que Dios me dio cuando yo nací
Y lo conservé intacto para entregártelo a ti...


Mis jóvenes caderas bailaban frenéticas, tan contentas,
Con la música de tus dedos entre mis piernas.
Tirar de mi pecho un suspiro de gozo intentabas
Antes de, con tu impetuosa daga, traspasarme...


Mi carne se ha estremecido, mis manos se han crispado,
El dolor me ha invadido cuando, cariñoso,

recogiste la rosa de mi castidad...


Después, amoroso, me cubriste con pétalos de flores

Como si fueran iridiscentes mariposas de isósceles alas,

tan puras como estrellas distantes...


Me miraste a mí con tus ojos, brillantes como dos diamantes,
Porque, a partir de aquel instante, nosotros seríamos
Lo que hoy somos, dos irreverentes amantes...

Passo disse...

do coracao?? ou sera da alma? tb n tem assim tanta importancia desde q qd olhamos alguem k amamos nos olhos nos vejamos reflectidos nos mesmos ;) bjokas

Teresa Queiroz disse...

Lindo...quando nos olham assim!!

já consegui linkar-te no meu blog das palavras

Anónimo disse...

Pensei, que brilhos eu iria encontar nos teus olhos. Pensei, em que sonhos eu iria mergulhar. Pensei, se poderia sentir o teu coração. Pensei, e foi no pensamento que te encontrei.

É no pensamento, o melhor lugar para te guardar!